Mark Certo:    Faça seu Web Site   |   Hospede seu Web Site   |   Loja Virtual  |   Automação Comercial  |   Assessoria
 
clique play para ouvir as músicas
E-Mail:   Senha:  
 
Ainda não sou cadastrado Esqueci a senha
 
Saiba Mais
Raul Seixas
Billy Seixas
Cultura Saber
Sobre o Fã Clube C S
Apostilas Os Chakras
Profecias
Estado Incognoscível
Diz o Mestre Raul Seixas
Homenagens
Bibliotéca
Astrologia / Horóscopo
Sobre as Músicas Billy Seixas
Sociedade Alternativa
P A Som / Camarim
TaroAstro
Aprendendo Sobre Sexo
Curso G P Gestão de Pessoas
Negocios de Sucesso Online
Você quer Ter Saúde?
Aprendendo a Tocar Violão
Serviços & Recursos
Agenda / Calendário
Galeria de Imagens
Galeria de Vídeos
Cadastro | Sou Fã
Bibliografia
Fórum
Links Úteis
Notícias & Curiosidades
Parceiros
Fale com o Billy
 
 
 
 
28/04/2012
Pai Nosso da Mente
Seguidor, Músico, cantor, compositor, escritor, ator e roteirista de dois filmes inéditos.
saiba +
 
 
Sociedade Alternativa | Quem é a Sociedade Alternativa?
Quem é a Sociedade Alternativa?  

De antemão e sobre meus ouvidos ouço a voz suave e delicada e com bondade indescritível do mestre Wiryd Thelema até que o mesmo se mostra no canto da mesa ao lado do violão.

_ “Sou a sua vontade a parte de mim que está em tudo. Sou um pedaço incognoscível que é feito de nada para você desejar-me. Sou aquilo sedento que você tanto almeja, mas que tem medo de viver. Sou a parte da vida em você que o outro mais se agrada. Mas, sou aquilo que você não quer, porque não sabe que sou o melhor de você”.

Mestre diga-me com palavras mais simples.

_ “Sim, sou o vento que sopra nas noites frias do ano. Sou a morte que dá a nova vida e a sombra sólida que trepida a terra em sua nefasta vontade”.

Mas, mestre. Não falo por mim e sim pelos que possam ler o que o mestre diz. Por favor, seja mais claro e simples.

_ “Eu sou a passagem da ida, a estrada única, o caminho que não tem volta, a seta sem rumo, o calor que aquece o seu peito, a luz que só aparece à noite, onde você pensa que vai me encontrar. Mas, na verdade é onde eu me espalho pela sombra da vida sumindo como a luz dia”.

_ “Apareço em seu olhar em suas lágrimas, me disperso como a sua sorte no raio da morte, desapareço pelas tempestades, ando no raio do trovão, me disfarço de vida e nego-me aos teus desejados e lindos olhos, mas entrego-me pela força mágica incognoscível imprimida em forma cintilante através da fonte do teu coração, homem de pó, carne que não dura nada”.

Mestre onde está à força do homem e como ele pode encontra-la?

_ “O homem é muito mais do que ele pensa e poça imaginar. Mas, ele também é menos importante do que realmente pode Ser e viver sobre o ‘Eu Sou”.

_ “Eu Sou é a Alternativa para a Sociedade onde o homem mais erra por correr atrás de nada e às vezes ele acerta por ser aquele que mais errou, sobre a permissão da criatividade”.

_ “Eu Sou a força única, mas que é só uma energia cheia de amigos de carne que criam máquinas. Vivo acompanhada de homens, mas, ainda sou e estou sobre o coice da solidão efêmera do homem. Embora sendo o que existe de mais real no corpo da terra, não passo de ilusão temporária feito pó”.

_ “Eu Sou apenas a peça peculiar nesse constante jogo que vai e vem pela vida do outro. Eu Sou a força leiga e legítima da criação que sabe de tudo, sobre a face perdida da Sociedade que se esqueceu da Alternância da vida em busca do prazer carnal que nunca encontrará a paz que almeja nesse mundo”.

Mas mestre e porque temos que viver nesse jogo tão fatal para a vida?

_ “Chorar não é necessário, falar pouco pode ser uma virtude, se pôr com sabedoria é prazeroso. A consequência é certa, vontade e desejo são tudo o que o homem quer. O perdão é nobre, mas a força que Sou em você nunca esquece o teu erro. O passado não é a parte mais importante do seu presente. Pois, o valor está em valorizar o que se tem agora”.

_ “Agora você percebe o que se deve guardar e viver sobre o que nunca deveria ter entrado e vivido na sombra do homem da terra. Não há como esconder seu desejo da verdade, do impossível e do seu medo do provável e do improvável. O seu riso é ridículo, o seu choro é morte, mas nem sempre este é motivo de você deixar de sorrir”.

E assim o mestre se retirou sorrindo satisfeito como se tivesse regado uma planta sedenta de água e de luz.

Billy Seixas O Discípulo de Raul Seixas

 
 
Fã Clube Cultura Saber - Billy Seixas O Discípulo de Raul Seixas
© 2017 - Todos os direitos reservados
Melhor visualizado em 1024px / 768px
Projetado e Desenvolvido:
MARKCERTO - Qualidade Interativa